Bate Papo Plus | com Carol Lippmann

Falar sobre moda plus size é falar sobre empoderamento! E você já se imaginou publicando uma foto, de biquíni, e recebendo mais de 53.000 (isso mesmo, cinquenta e três mil) curtidas?!

A Carol Lippmann, dona do blog Lady Fofa, é uma gordinha muito bem resolvida e que acredita que a felicidade não está no número que aparece na balança! Ela tem um blog super legal, que ajuda e empodera muitas plus size a se aceitarem independente de qualquer coisa e é com ela que começamos nosso bate papo plus!

Olho Mágico: Carol, você tinha ideia que uma foto de biquíni poderia repercutir tanto, como aconteceu com a sua? Por que você acha que isso aconteceu?

Carol Lippmann: Eu não tinha ideia mesmo, mas a repercussão, na minha opinião teve um lado negativo e um positivo. O lado positivo é que consegui chegar até mulheres que não me conheciam e agora podem acompanhar o meu trabalho, melhorando assim também o alcance do meu Blog e divulgação do meu conteúdo. Ok, mas então qual a parte negativa? Explico: é tentar imaginar o motivo dessa repercussão. Por que tantas mulheres se identificaram com o post?carol1Elas se identificaram porque realmente ainda existe muito preconceito e, com isso, a baixa autoestima que as impossibilita de fazer uma coisa tão simples que é colocar um biquíni e ir à praia sem vergonha de nada. Então a minha surpresa foi gigante ao ver que 53 mil pessoas que curtiram meu post se identificaram porque me admiraram por mostrar um corpo gordo de biquíni pra quem quisesse ver. Mas considero mais o lado positivo, pois agora consigo ajudar mais mulheres com dicas de looks plus size e principalmente mostrar o quando elas são especiais.

OM: Em algum momento você já sofreu para aceitar seu corpo/peso? Como foi lidar com isso?

Carol Lippmann: Sim, acho que todos as pessoas acima do peso já tiveram seus dias ruins. O meu pior período foi a adolescência, pois é uma fase de muitas mudanças, cobranças e pressões. O adolescente já sofre com tudo isso, então imagine sendo gordo? Nessa fase então foi que eu tentei de tudo para emagrecer, pois apesar de eu me olhar no espelho e me achar bonita, não aceitava críticas e sofria demais com isso. Era a menina feliz por fora, mas por dentro era tomada de inseguranças e tristezas.

OM: O que não pode faltar no guarda roupa de uma plus?

Carol Lippmann: Autoestima! rsss..Na verdade isso não pode faltar no guarda roupa de ninguém, seja magra ou seja gorda! Falando sobre roupas agora, uma coisa que gosto muito além das peças básicas (legging, calça jeans, t-shirt) é a chamada terceira peça. A terceira peça compõe o look e deixa qualquer mulher mais estilosa. No caso das plus, minha peça favorita é o colete, pois ele traça uma linha vertical, alongando a silhueta pra quem é baixinha, e tem um movimento super bacana!
carol3
OM: Qual peça você se sente mais confortável? Tem alguma que não usa?

Carol Lippmann: A boa e velha legging, pra mim ainda é a peça mais confortável! Hoje ela tem muitas variações e pode ser usada de muitas maneiras, não só com camiseta. Então eu vou criando muitos looks com ela.

Hoje em dia uso todos os tipos de peça. Não usava cropped e nem saia com muitas pregas. Esse ano me libertei, usei as duas. Mas uma única peça ainda me incomoda um pouco: o vestido tubinho justo. Esse eu ainda me olho no espelho e não me sinto tão bem usando. Porque apesar se eu ter uma autoestima lá em cima, eu nem sempre estou 100% segura! Tenho meus dias de insegurança, como qualquer mulher (ainda mais com TPM!).
carol4
Dizem muito por aí que a gorda precisa se libertar da legging e migrar para outros tipos de calça. Discordo, pois se alguém me disser que calça jeans é mais confortável do que a legging, tá mentindo! rsss.
carol5
A Carol mostra diariamente como é bonito se aceitar, independente do que os outros pensem ou falem, afinal o seu corpo é o seu templo, seu melhor amigo! Se você quer conhecer mais sobre ela, acesse o blog e acompanhe as redes sociais, tenho certeza que assim como ela me inspira vai inspirar você também!
Até o próximo bate papo, Yas de Mello.