Capital Fashion Week – Primeiro dia

Chegou a hora de ver um pouco de tudo que aconteceu no primeiro dia da semana de moda mais esperada (por mim). hehehe O Capital Fashion Week aconteceu no Iate Clube de Brasília nos dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro.

Foram 30 desfiles, de moda feminina, masculina, infantil e muito biquíni, sunga e roupas fitness também. Nos posts anteriores sobre o CFW eu comentei que estaria trabalhando no backstage e por isso não conseguiria cobrir os desfiles (lá da primeira fila) e quem fez isso pra mim foi a queridíssima Carol Dias, que foi em todos os dias e assistiu tudinho.

Vamos conferir?

11863220_10153550728129486_8358085383985730334_n

Primeiro dia - 30 de setembro

Os três primeiros desfiles foram dos escolhidos pelo concurso de Novos Talentos: Gabriela Palazzo, Lucianna de Carvalho e Daniel Larsan.

Esse bloco de desfiles foi marcado pelo jeans da Gabriela Palazzo, as cores fortes e as capas de plástico da Lucianna de Carvalho e a coleção colorida e super “gamer” de Daniel Larsan. Os dois primeiros, mais comerciais, e último, levemente conceitual.

12119955_523277647836757_497751667277828216_o

12138405_523278007836721_8573907043190304830_o

12140012_523277777836744_2450329467191570587_o

Gabriela Palazzo

12032664_523280364503152_6858033715082831374_o

12068608_523280161169839_6811078230647523869_o

12079831_523279764503212_850571986864792512_o

Lucianna de Carvalho

Apesar de ser uma coleção masculina, o Daniel Larsan arrasou tanto nas criações que estou com vontade de comprar pra mim as jaquetas bomber kkkk

11063777_523282981169557_3614821680802343185_o

12068875_523283517836170_1763593617072257036_o

12029550_523283161169539_3560157227776033465_o

No segundo bloco, de Viee La Vie e Lurdinha Danezy, tivemos a euforia dos corpos bonitos em sungas e biquínis cheios de recortes e estampas inspiradas nos monumentos e no céu de Brasília, e também as joias construídas a partir do ‘lixo’ mostrando que luxo não vem só do ouro e prata.

A coleção da marca Viee la Vie foi inspirada nos períodos do nosso dia: nascer do sol, pôr-do-sol e noite. As estampas desfiladas tinham formatos em ondas e a geometria em uma forma mais discreta de monumentos brasilienses como a Catedral, o Palácio do Planalto e no céu da cidade repleto de curvas. Os modelos tinham a forma diferente do tradicional, as amarrações eram colocadas de formas diferentes, saídas de praia e biquínis com manga longa, textura em relevo, sobreposições inspiradas no dress cape e recortes diferentes e inusitados. As cores sempre em tons terrosos e que remetessem ao céu apareciam em tons como o marrom, o laranja, azul meia-noite e azul marinho, amarelo esverdeado e mostarda, preto, roxo e branco.

12087132_523300184501170_1592872345347554201_o

12045619_523299454501243_2899446995355944955_o

12119959_523300364501152_2099138315162216100_o

12138559_523299464501242_6581194347073824706_o

12139972_523300984501090_6541304294352512941_o

Lurdinha Danezy é uma designer de joias que utiliza a sustentabilidade como ponto inicial. Ela fabrica peças com materiais inusitados como ferro, metais oxidados e polidos, correntes e pedras naturais. Utiliza formatos espirais e circulares mas também é possível ver peças em trapézios e retangulares. Os tons são naturais dos materiais, não possuem alteração. Há peças como braceletes, anéis, colares, brincos, acessórios de cabelo e pulseiras. Suas peças tem um ar dramático e são volumosas, mas tem características artesanais.

11219564_523331344498054_7125540367854939501_o

12087095_523330791164776_4657169588475776600_o

12095000_523331001164755_5142812334082640425_o

12110014_523331567831365_189621635081726680_o

12138579_523331157831406_5319157405400241140_o

O Concretamente Brasília é um show a parte. Artesãs brasilienses que se unem na preparação de um desfile lindo, onde uma peça não é feita apenas por uma pessoa. Um vestido pode ter o trabalho de dez mãos se for preciso e esforços não serão medidos para emocionar o público.

Esse grupo de artesãos procura sempre de maneira sustentável fabricar peças usuais e confortáveis, além da delicadeza de peças feitas à mão. No desfile havia peças em jeans, crochê, tricô, fuxico e patchwork e bolsas feitas com tampinhas de latas de refrigerante. Nas peças estampadas havia uso de floral e em algumas das peças simples e lisas havia aplicação de bordado em desenhos de árvores que encontramos nas ruas de Brasília e do Brasil, como nosso querido ipê.

12017676_523340077830514_4559228533114151792_o

12087662_523340281163827_6581795356513084884_o

12095200_523339894497199_973235184558724571_o

12113454_523338764497312_8612432412666823864_o

12140192_523338631163992_961707075688482839_o

A Zinc sempre apresenta desfiles lindos, com peças muito bem feitas e acessórios incríveis, como já é de praxe da marca. Desta vez eles apostaram na tendência oriental e colocaram na passarela algumas meninas com olhos puxados e outras bem brasileiras.

As cores vieram em cartela misturada, com tons neutros, pastéis e também as cores fortes, as cores mais em evidência eram preto, nude, branco e vermelho. As composições eram bastante inspiradas nos quimonos japoneses. O poá também foi utilizado na coleção Primavera Verão.Nos acessórios foram investidos como complemento para as roupas, peças mais extravagantes, Maxi colares, brincos enormes e pulseiras, em misturas de leveza com o mais grosseiro.

12068421_523510627813459_953690161296516263_o

12080095_523512574479931_6846731465110292257_o

12087091_523511957813326_77643282032482535_o

12087801_523510931146762_5208459643254036614_o

12095294_523511471146708_7519170405954036579_o

O desfile da Brasil Mosaico foi o último da noite e já era super esperado. Com uma abertura incrível, com um vestido pesando muuuiitos quilos, eles fecharam a noite com chave de ouro.

As estampadas em mosaicos aleatórios dominaram as peças, que transmitiram fluidez e leveza. Vimos fendas laterais completas nas calças, desde a altura do quadril até o pé, cintura alta e peças mais sofisticadas. Os tons iam do mais forte até os mais pastéis e claros. Além das estampas de mosaicos, foi utilizada uma estampa com pássaros e uma outra com libélulas. Os tecidos foram o linho e o shantung, o que fazia com que cada peça se tornasse única e tivesse bom caimento. Além das peças mais sofisticadas, a marca apresentou no desfile 10 peças de camisetas, que foram desenhadas por diversos estilistas e também 3 delas foram desenhadas por crianças do Instituto Chamaeleon que tem parceria com o Instituto Beatriz Schwab e que cuidam de menores que sofreram abuso sexual. A venda das camisetas será revertida para a Instituição.

11225464_523533497811172_6914758643659596275_o

12068761_523535444477644_5754846179207461845_o

12094783_523535534477635_449040805531576999_o

12094819_523536054477583_8179205580062023163_o

12141176_523533934477795_974891771247356873_o


Qual foi o preferido de vocês?