O que aprendi na minha Eurotrip

DCIM100GOPROGOPR1340.

Ilha dos Museus – Berlim

Oi pessoas! Quanto tempo! Passei as ultimas semanas sem fazer posts aqui porque estava viajando de férias. Passei o mês de setembro e o inicio de outubro viajando pela Espanha e pela Alemanha e realizei um sonho de vida que era participar da Oktoberfest de Munique (que foi sensacional a propósito). Eu percebi o tanto que a gente aprende em viajar, com as pessoas e as culturas com quem temos contato quando estamos viajando. E eu aprendi muito com essa viagem.

Fernsehturn - Berlim

Fernsehturn – Berlim

As pessoas são muito simpáticas se você for simpática com elas. Acho que isso é válido em qualquer lugar do mundo, mas em um país aonde você não entende NADA que as pessoas estão falando isso é ainda mais visível. Elas apreciam o esforço por mais que não entendam nada do que você fala, e algumas delas vão ser legais a ponto de te ensinar a se comunicar com elas se você se mostrar aberto – foi assim que aprendemos a pedir café com leite e açúcar e contar até 4 em alemão com uma senhora extremamente simpática que encontrávamos todos os dias perto da Nordbahnhof, em Berlim.

Olympiapark - Munique

Olympiapark – Munique

As pessoas respeitam se você é diferente. E por ser uma pessoa com cabelo (hoje) azul com turquesa eu já percebi todo tipo de olhar para mim. Desde as pessoas que admiram e que me param para perguntar como eu fiz, até as pessoas que me olham me condenando como se eu tivesse feito a pior coisa do mundo. E lá eu me senti segura, confortável e sem julgamentos mesmo numa cidade como Munique, em que as coisas são mais tradicionais. O cabelo azul, as feições árabes, a barba do meu marido (que tem mais cara de árabe ainda): nada disso foi motivo para nos tratarem ou me olharem diferente.

eurotrip-2

Cascada Monumental – Barcelona

Apesar de todas as pessoas com quem tivemos contato serem simpáticas e cordiais, cada lá um cuida da sua vida. As pessoas se importam muito menos no que você esta usando ou se você está andando de mãos dadas com alguém ou se você está sozinho num restaurante, ou se você está sentado no chão do museu observando uma obra, ou sentado na grama em um parque. As pessoas te julgam muito menos, e esperam que você não as julgue também. Acho que por isso me senti tão bem lá.

eurotrip-3

East Side Galery – Berlim

Além disso, em algumas cidades (especialmente em Berlim e um pouco em Madri) ser diferente, usar aquilo que você gosta e do jeito que você gosta é o normal. Acho que em um lugar que tem uma quantidade enorme de pessoas de todos os cantos do mundo, estilos, influências e gostos diferentes o normal acaba sendo ser único.

eurotrip-7

Residenz Museum – Munique

Ser uma pessoa consciente – com o meio ambiente, com seus padrões de consumo e com a situação politica e social no mundo – não quer dizer ser chato e querer que todos sejam assim também. Nós tivemos o prazer de ficar hospedados em Munique na casa de duas pessoas inspiradoras,  Hermann e Dorothea. Ambos duas pessoas gentis, simpáticas, engraçadas e carinhosas, que nos fizeram nos sentir em casa (e até esperavam a gente chegar para saber que estavamos bem do dia de turistagem), e ambos extremamente engajados com todo tipo de causa. Em nenhum momento eles tentaram nos convencer que eles estavam certos, ou que tínhamos que ser mais politizados ou ecológicos ou qualquer coisa. Ao contrário – eles nos inspiraram pelas ações deles, mostrando que é muito mais importante o que você faz pelo mundo e pelo seu próximo do que o que você prega que é o certo.

Memorial do Holocausto - Berlim

Memorial do Holocausto – Berlim

A humanidade tem muito que aprender com seus próprios erros. E isso fica muito claro andando pelas ruas de Berlim e topando com pedaços do muro de Berlim, e com os vários memoriais em homenagem as vitimas do Holocausto Nazista. Os Alemães tem uma historia dolorida, mas eles mostram essas feridas para os visitantes. Não no intuito de chocar (até porque muitas das áreas que eram pesadelos no passado hoje são pontos turísticos lindos, como a East Side Galery) mas no intuito de pedir que aquele horror não se repita.

Palácio Real - Madri

Palácio Real – Madri

Esses dois países me impressionaram muito, e eu fique com aquela vontadezinha de morar lá. Quem sabe esse não vira um plano para o futuro, né?

Um beijo, e até o próximo post!