Ela é fácil

mickael-gresset-436678-unsplash

Ela é fácil. Ela é descomplicada e complicada ao mesmo tempo. Ela beija desinibida, ela vai sozinha e não depende de amiga. Ela chega e se mexe. Te conhece na mesma velocidade que esquece. Ela é malandra com jeito de princesa que curte do Whisky à cerveja. Ela gosta de trap, hip hop, funk e sertanejo, ela é por inteiro, sem meios termos, mas cheia de desespero.

Ela é envolvente, porém ignorada. Ela é forte e cheia de angústia. Ela gosta de você e de nada custa. Um rap, um beijo, um sorriso, sobe o desejo. Não é isso que ela quer. Ela não espera uma mensagem no dia seguinte e nem vai te procurar, porém pode ser sua melhor amiga se precisar.

Ela é amor, mas só conhece a dor. Ela representa notas de poesia. Sonetos a parte, não é Capitu, mas confunde muita gente. Ela não esconde quem é. Uma garota perdida que desaba em silêncio, mais do que escondida. Ela quebra o gelo, é caliente e angelical. É cabeça dura e gosta de argumento, de papo cabeça, mas sem exageros.

Ela é cult e bagaceira. É de todas as tribos, não tem eira nem beira. Ela canta no chuveiro e se esconde no quarto. Ela se envolve de primeira. Ela é fácil.