Espetáculo sobre o fim do mundo ganha sessão na Vila Telebrasília, DF

a-beira-do-fim_foto-michael-melo-7

Assunto temido por muitos em culturas ocidentais, o fim da humanidade é tema central no espetáculo “À Beira do Fim”. O projeto de Marco Lellis foi concebido por Elisa Mattos e Leonardo Gomes e ganha cores na direção de Lucélia Freire. A peça terá sessão amanhã, no Espaço Pé Direito da Vila Telebrasília (dia 17 de fevereiro, às 21h), com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

a-beira-do-fim_foto-michael-melo-3

Em “À Beira do Fim”, o espectador entra em contato com o pós-apocalipse. Quatro sobreviventes ao fim do mundo tentam lembrar e descrever o fim da Terra e da existência humana, enquanto desvendam sua condição temporal: personificações dos motivos que levaram ao apocalipse. Entre divagações sobre o que levou o fim da existência, os quatro “cavaleiros” vão se recordando do que fizeram suas figuras “terrenas” para dar cabo à humanidade.

a-beira-do-fim_foto-michael-melo-6

Despida de posicionamentos religiosos, mas inspirada em debates pertinentes a todas as crenças – tais como a discussão sobre o fim do mundo, a liberdade de pensamento e a perspectiva cíclica do universo –, a peça põe em questão as adversidades da vivência humana na pós-modernidade. Desde o descaso com assuntos ambientais, aos riscos das ideologias densas e as consequências da individualização, estes são temas primados pelo texto, de autoria de Thiago Freitas.

a-beira-do-fim_foto-michael-melo-4

Interpretado por Juliana Plasmo, Leonardo Gomes, Marco Lellis e Thiago Freitas, o jogo de cena se forma com a caracterização das quatro “entidades” simbólicas do que seria o colapso derradeiro da humanidade. Além da direção de Lucélia, o processo criativo ganhou a colaboração de Juliana Drummond na direção de movimentos. Com figurino e cenário de Roustang Carrilho, e luz de Abaetê Queiroz, a montagem promete arrefecer uma reflexão sobre temas que, de tão cotidianos, nos parecem inofensivos, mas que podem ser caros à duração de nossa existência terrena.

a-beira-do-fim_foto-michael-melo-2

FICHA TÉCNICA

Argumento: Leonardo Gomes
Texto: Thiago Freitas
Direção geral: Lucélia Freire
Direção de movimentos: Juliana Drummond
Elenco: Juliana Plasmo, Leonardo Gomes, Marco Lellis, Thiago Freitas
Cenografia: Roustang Carrilho
Figurino: Roustang Carrilho
Maquiagem: Luana Mazarak
Concepção de luz: Abaetê Queiroz
Fotos de divulgação: Michael Melo
Produção: Desvio Produções Culturais
Assessoria de imprensa: Um Nome Comunicação (Amanda Bittar e Guilherme Tavares)

SERVIÇO – À BEIRA DO FIM

NO ESPAÇO PÉ DIREITO DA VILA TELEBRASÍLIA
Data: 17 de fevereiro de 2017
Horário: sexta, às 21h
Local: Espaço Pé Direito – Vila Telebrasília (Rua 01 Lote 23 – ao lado da Galeria de Arte)
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), à venda na bilheteria do teatro, uma hora antes de cada sessão
Informações: (61) 98425-6885 ou desvioproducoes@gmail.com
Classificação indicativa: 14 anos

 

a-beira-do-fim_foto-michael-melo-5

 

Sobre Lucélia Freire

Administradora e proprietária da No Ato Produções, Lucélia Freire é atriz, produtora e pesquisadora em dança popular formada em Licenciatura Plena em Artes Cênicas na Faculdade Dulcina de Moraes. Em curso com Cristiane Sobral em 2007, lançou seu olhar também a dramaturgia. Em 2004, viajou pelo Brasil com o grupo de teatro de rua Brinca Aqui Brinca Acolá, dando início a sua atual pesquisa independente em cultura popular, firmando parceria com o mestre Jorge Marino em 2010, a fim de perpetuar a memória e raízes das danças populares pesquisadas.