Não espero nada de você

whatsapp-image-2018-05-15-at-12-34-23Nos cruzamos em meio à multidão. E lá estávamos nós conversando, dançando e rolou. Rolou um beijo e daí foi indo. A noite foi boa. Foi isso. Faz parte. Começou e acabou ali. Você pegou meu número e eu o seu, como se realmente fôssemos nos falar. Você diz “me liga”, por educação, sei disso. Será que dessa vez a prosa continua? Enfim, nunca se sabe.

Só quero dizer que não espero nada de você. Não espere grude ou que eu te procure no dia seguinte. Pode ficar tranquilo. Não quero ser sua namorada. Sei bem onde começa e onde termina, não misturo as coisas. Uma história com início e fim. Sem mais, nem menos. Sem meios termos. Nem começou, mas acabou.

Para quê joguinhos se podemos ser francos? Uma mensagem não significa que queremos nos casar. A gente aprende a conviver com o desapego quando o amor próprio contagia. A solidão deixa de ser inimiga e vira um refúgio bom.

Estar só deixa de ser um martírio quando sua própria companhia se torna suficiente. Antes só do que mal acompanhada, é o que dizem e boto fé nisso.

Não precisa ser ponto final, uma vírgula ou reticências cairiam bem dependendo da história. Somos tanto para viver tão pouco. Uma conversa boba de travesseiro ou na mesa do bar não faz mal a ninguém.

Então só quero que saiba que não espero nada mais de você, que você não espere de mim.