Orlando: vôos, carro alugado, hotel e bagagem

A viagem para Orlando com a minha irmã foi decidida super em cima da hora e não conseguimos programar tudo bonitinho, infelizmente. Pra vocês terem ideia, não compramos os ingressos dos parques antes e nem do jogo da NBA. Vida loka mesmo kkkk

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-passagemAproveitamos uma promoção de passagem e hospedagem por R$3.222 (com taxas) da Submarino viagens e fomos. Bem assim.. Do nada! No início estranhamos, porque só a passagem da Copa Airlines era quase esse preço, mas deu certo! Não tinha pegadinha nenhuma.


Vôos de ida e volta

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-janela-do-aviaoNosso vôo de ida tinha conexão no Panamá, como muitos outros, mas a parte ruim foi que ficamos das 7h as 12h esperando o vôo para Orlando sem sair do aeroporto (não tínhamos a carteira de vacinação com a da febre amarela pra poder passear pela cidade).

As comidas dentro do avião foram bem gostosas: sanduíche de carne com vinho tinto na madrugada (o vôo saía de Brasília as 3h) e ovo com batata, frutas e pão com café preto logo antes de chegar no Panamá (perto das 5h).

O aeroporto do Panamá é tão grande que nem andamos ele todo. Chegamos e fomos direto tentar adiantar o vôo pra Orlando, mas como tava caro ($125 pra cada uma), comemos uma baguette com salada e frango com Cappuccino do quiosque Natural Foods pra esperar. Cada centavo é valioso Haha!

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-aviaoPS.: falando em dinheiro, tô usando o App Tripcoin pra anotar todos os gastos e ver o total da viagem. Ajuda muito a organizar quanto cada pessoa pagou também.

Os vôos de volta tiveram conexão bem mais curta (de 1h e pouquinho) e o melhor de tudo é que já descemos do avião no portão que embarcaríamos do Panamá para Brasília.

Como já não tinha tanto dinheiro e estava muito cansada (dormi menos de 4h naquela noite), nem fui no duty free do Panamá. Deixei pra ver e gastar os 60 dólares restantes em Brasília mesmo e gastei tudo em oreo HAHAHA!

As comidas servidas nesses vôos foram parecidas com as da ida e comemos macarrão com molho de tomate e um sanduíche bem gostosinho. Fiquei super satisfeita e até sobrou comida. Eles comem demais, meu Deus!


Bagagem

O nosso medo e o de todo mundo é sempre a passagem pela inspeção de bagagem na volta, mas deu tudo certo. Até porque eles procuram os doidos dos eletrônicos e esse não era o nosso caso. Fomos enviadas para a inspeção, mas nem chegaram a abrir as malas.

A dica em relação às malas é não ser super exagerada os tamanhos (temos direito a duas malas de 32kg) e levar aquelas balanças de mala, sabem? Temos uma que tem um ganchinho que prende na alça da mala e a gente levanta pra saber o peso. O ideal é ter duas pessoas: uma para segurar e levantar a mala e outra pra olhar o peso. Melhor coisa da vida!


Aluguel de carro

Depois de algumas horas, enfim chegamos a Orlando. A primeira coisa que tínhamos que fazer era pegar as malas e correr pra buscar o carro alugado na Sixty. Minha irmã alugou pelo cartão de crédito dela e pagamos pouco mais de R$600 por 7 diárias. Achei bom!

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-no-carroSem muita demora pegamos o transfer para o local de aluguel do carro, pegamos o nosso Kia Sportage moderníssimo e partimos para jantar. Mudamos um pouco a rota e paramos no Olive Garden para jantar e depois em uma Walgreens (farmácia gigantesca) antes de ir pro hotel kkkk pensa na perdição!

Olive Garden

Olive Garden

Levamos um GPS daqui do Brasil já pensando que andaríamos muito com o carro e sem isso seria impossível. Algumas rodovias de Orlando estão em reforma e o software do GPS estava meio desatualizado, mas quando ele errava, a gente usava o Google Maps do meu celular e ficava tudo certo. Andamos pela cidade toda e foi bem tranquilo.

Cadastramos apenas uma CNH para não pagar nenhum tipo de taxa extra e só contratamos o seguro básico que já estava incluso. Toda economia é válida, né?

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-1E já falando sobre a devolução do carro, é muito rápida e simples. Chegamos lá algumas horas antes do nosso vôo de volta pro Brasil, tiramos as malas do carro e já entramos no transfer para o aeroporto. Simples assim. Não precisa assinar nada e nem falar com praticamente ninguém. Se tiver algo errado, eles debitarão no cartão de crédito cadastrado e pronto.


Hotel

Como eu disse no começo, estávamos morrendo de medo de dar errado e não ter reserva de hotel nenhuma, mas deu mais que certo. O Hotel era o Ramada Gateway que tem duas partes: uma do hotel de fato e outra com quartos mais afastados que lembram aqueles motéis que vemos em filme, sabe?

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-foto-no-hotelFicamos nesse segundo tipo mais afastado e gostei bastante. Mesmo não tendo café da manhã, tínhamos a opção de pagar por fora e comer a vontade, que se não me engano, era mais ou menos 10 dólares, mas acabamos comprando tudo no mercado e não comemos nada pago no hotel.

orlando-voos-carro-alugado-hotel-e-bagagem-cafe-hotelMesmo sendo simples, o hotel era bem bom. Tinha piscina e tudo mais, acredita? Claro que não usufruímos de nada disso hahaha mas vai que alguém se interessa, né? Ah.. e ele tem estacionamento fechado também!

O check-out é super fácil, como o do carro alugado, e nem precisamos fazer nada. Bastava ir na recepção, deixar as chaves/cartões e avisar o número do quarto. Tudo que for consumido ou tiver que ser pago, vai ser debitado no cartão de crédito e pronto. Fácil, né?


Ainda teremos post sobre parques e compras em Orlando. Fiquem ligados!