Ser confiante está na moda?

Para o primeiro post colaborativo do Interbloggers, um grupo de blogueiras de vários estados do Brasil, escolhemos escrever sobre autoestima e confiança.

Todas nós já passamos por situações difíceis relacionadas ao tema e percebemos que todos passam e muitas vezes sofrem calados. Então, porque não dividir um pouco da nossa vida e tentar ajudar vocês?

Não estar dentro dos padrões de beleza impostos pela mídia gera uma pressão psicológica gigantesca e as vezes isso nos deixa traumatizados pela vida toda. Não é?

Mas me responde..

Será que entrar em uma calça 36/38 prova alguma coisa?
Será que ter cabelos lisos nos faz melhor?
E não ter barriga, nos faz mais bonitos?

Nunca me encaixei em nada disso e demorei muito tempo para me aceitar do jeitinho que sou. Desde nova tenho bunda e perna grossa e quase nada de peito. Isso me diminuiu durante anos, mas agora me sinto linda… E melhor, desejada!

Passei a infância toda sendo a gordinha da sala e me sentia horrorosa. Quando resolvi emagrecer, fiquei doente achando que parar de comer era a única saída. Ou que enfiar o dedo na garganta seria bom. Que loucura uma menina de 11 anos pensar nisso, né?! Mas é real. E aconteceu MESMO!

Depois de algum tempo me aceitei. Na marra, claro! Até porque eu estava só pele e osso e mais uma vez fora dos padrões. Ainda tava tudo errado.

Anos se passaram e hoje estou bem longe de ser magra e bem longe de ser gorda. O que eu sou? Não sei.. Só a Rafaela, talvez. Com bunda, perna grossa, pneuzinhos, peito pequeno e feliz.

Com certeza estou fora dos padrões, mas estou (quase) como eu quero. Só falta perder um pouco desse braço grosso que minha família me deixou de herança. É besteira sim, mas se me incomoda tenho que fazer algo a respeito. Nem que seja aprender poses para escondê-lo nas fotos.

Ainda sofro um pouco com o espelho, porque esses traumas nunca somem totalmente, mas hoje consigo usar um pouco de tudo e saio bem feliz de casa. Se eu gosto, eu uso! Não importa se foi pensado para as magrinhas ou para as altas. Eu uso e pronto! E é assim que tem que ser com todo mundo.

É incrível o efeito que a auto confiança causa nas pessoas a sua volta. Você pode colocar uma melancia no pescoço que se estiver confiante, vão te olhar com menos julgamento. E até elogiar: – em você fica lindo!

Isso vale pra tudo! Você pode não ter o corpo de modelo, mas se gostar de você mesma, vai atrair mais olhares carinhosos. Pode reparar: A gente realmente atrai o que transmite.

As regras de moda existem para nos AJUDAR e não para  nos moldar. Os tratamentos de beleza foram criados para ressaltar o que temos de melhor e não para nos transformar em outra pessoa.

O dia que as pessoas se aceitarem e começarem a SE AMAR de verdade, seremos muito mais felizes e realizadas. Faça com que o espelho se torne seu aliado e não o seu inimigo. Ao invés de reparar nos mínimos detalhes, olhe todos os dias para o seu reflexo no espelho e agradeça por cada marca que o tempo te deu e sorria.

Pessoas felizes com o que vêem no espelho são mais realizadas pessoal e profissionalmente. Pode acreditar! E se você se identificou com alguma coisa que falei aqui, conte sua experiência nos comentários. Falar ajuda e você vai ver que dividir experiências transforma nossos pensamentos!

Sinta-se amada sempre. Principalmente por você. Tá?


Para ver o post das outras meninas que estão participando, clique nos links abaixo. Com certeza vai mudar o(s) seu(s) dia(s)!