SPFW n42: Iódice, Água de Coco, Ronaldo Fraga, Vitorino Campos, Amir Slama e Osklen

Quarto dia de São Paulo Fashion Week com muitas marcas legais e desfiles incríveis. Já tem post sobre o primeiro, o segundo, o terceiro dia, mas vamos conferir tudo que aconteceu nas passarelas no dia 26 de outubro.

spfw-n42-dia-4

SPFW n42: Quarto dia


Iódice

Esta coleção da Iódice foi uma verdadeira mistura de referências, tecidos e estampas. Fizeram um grande mix de cores terrosas, claras e escuras com estampas e até veludo, deixando as peças com vibe indiana e confortável.

O veludo foi responsável por criar looks invernais jovens e relaxados. Todas as saias são midi e as túnicas passam da cintura e têm várias amarrações. As cores, claro, conversam com esse mundo urbano-global-oriental: marsala, terra, caramelo e o chamado “amarelo curry”.

Destaque para as sandálias com aplicações de tachas. Prometem ser um item-desejo vistos os olhares de cobiça já na saída do desfile.


Água de Coco por Liana Thomaz

Um desfile cheio de modelos famosas e celebridades causando o maior tumulto (no bom sentido) foi o que marcou o desfile da Água de Coco. Peças de beachwear com estampas realmente praianas e que remetiam à palmeiras, folhas e flores.

O paraíso que inspirou Liana Thomaz foi a República das Maldivas, no oceano Índico. Ela abusou dos bordados combinados com formas esportivas, kaftans e quimonos, em tecidos fluidos.

“Imaginei um verão jovem, um verão fresh!”, disse Liana ao FFW quando a plateia já estava cheia.


Ronaldo Fraga

Primeiro eu gostaria de falar que sou LOUCA pelo Ronaldo Fraga. E segundo que sou LOUCA pelas criações dele. kkkk Mas agora é sério.. Desfiles mais lúdicos são com ele mesmo. Que trabalho sensacional!

No desfile desta edição do SPFW me deu a impressão de que as inspirações dele foram bem de época, mas o interessante é que ele criou estampas 3D para mostrar modelagens diferentes. Ou seja, ele criou uma ilusão de óptica ao invés de modelar o tecido.


Vitorino Campos

Vitorino Campos optou por uma moda mais oversized, confortável, com tons iluminados e bastante rosa. O conforto está sendo a grande tendência dessa edição do SPFW. Nos looks finais vemos muito preto e a cartela de cores fica mais invernal e com peças estruturadas.


Amir Slama

Amir Slama já é conhecido por suas criações nada convencionais de moda praia e a coleção “Tropical Jungle”, seguiu a mesma linha de criação. As referências maiores foram nos anos 1950 e 1980 e ele escolheu uma cartela de cores super interessante que foi do preto, nude acetinado e branco a estampas de onça rosa, roxa, laranja e marrom.

“Fiz uma viagem no tempo por meio dos croquis antigos que eu tinha nos meus arquivos, com os desenhos dessas mulheres longilíneas, e fui subindo as cavas, brincando com a construção dos corselets, transformando isso em vestidos, tops, blusas”, contou o estilista ao FFW.

Os recortes estão de matar! Amir sempre consegue criar modelos lindos como biquínis e maiôs bem cavados e com decotes enormes, mostrando muito a pele. Incrível como ele deixa a mulher extremamente sexy sem passar uma imagem vulgar.


Osklen

A Osklen é uma marca carioca famosa por suas roupas com estilo de cidade de praia e sempre bem confortáveis, com modelagem ampla e estampas de folhagem. Nesse desfile vimos várias peças lisas, com uma leve transparência e tecido fluido, mas também modelos mais estruturados.

Gostei muito dos acessórios como colares, chapéu e dos sapatos, mas isso já era de se esperar. Eles sempre arrasam com  o meu coração! Adorei. Uma das minhas coleções preferidas.