Tá fazendo moda: Visita do Herchcovitch

E ai meninas?!

Hoje vim falar sobre o Herchcovitch, que voltou na FASM para dar uma palestra deliciosa ao lado do professor, artista plástico e stylist Márcio Banfi.

2829386CA99A4118B592A8E8FF922A80-tile

 

Foi quase que um ‘De frente com o Márcio’, já que os dois mais conversavam do que realmente palestravam, o que foi mais delicioso ainda.

Alexandre deixou muito claro que nada funciona e nada vai para frente se você não tem FOCO. Saber administrar seu tempo, saber o que quer fazer, planejar a coleção, manter sua identidade, tudo isso só acontece se você tem foco.

Ele entrou na faculdade de Moda aos dezoito anos, depois de fazer por um ano o curso de artes plásticas na FAAP. A principio ele não se importava com a identidade, ele não quero mostrar que era o Alexandre Herchcovitch, ele só queria aprender. Ele queria entender sobre a modelagem, sobre o tecido, sobre as costuras. Ele queria aprender, para só depois procurar entender quem ele era como estilista.

Também deixou claro que sempre usou cem por cento da faculdade, se os professores mandavam dez desenhos de uma semana para outra (o que acontece até hoje), ele fazia dezesseis, dezoito, vinte desenhos. Se pedia vinte cores da cartela, ele fazia quarenta e por ai vai. Ele usou o tempo da faculdade unicamente para estar imerso cem por cento no mundo da moda.

Fazia roupas sobre medida por encomenda, vivia em brechós, pesquisava muito. Aliás, uma das boas dicas que ele deu, foi que para estar antenado e sempre atualizado você precisa primeiro saber o que aconteceu no passado. Você precisa entender da onde veio, como veio e porque veio determinadas coisas. Além de tecidos (próximo post será sobre isso), ele já cansou de ver pessoas que não entendem nada de tecido, o que é o ponto de inicio para qualquer coisa. Como você pode criar uma roupa se você não saber que tecido usar? Que caimento ele vai ter para que você saiba que recortes e pences deve fazer, que costuras usar?

O Márcio até perguntou, quais são as coisas que ele poderia dizer aos alunos que estavam na palestra, quais seriam as dicas essenciais  para os alunos e foram exatamente essas.

– Saber o que já aconteceu

– Saber sobre tecido

– Saber adequar o desenho ao material.

De acordo com o Herchcovitch, se você souber essas três coisas, muita coisa já é facilitada no seu processo de amadurecimento e crescimento.

Outra coisa que me pegou muito, foi quando ele disse que não existem coisas novas e sim, coisas que já foram feitas, mas vistas de forma diferente. A frase exata foi:

‘Saibam fazer as mesmas coisas de forma diferente’, já que te acordo com ele, tudo já foi feito, não se tem mais o que inventar e sim inovar.

Quando foi citado a identidade da marca e a forma como ele criava, Alexandre deixou claro que ele só sabe quem ele é hoje exatamente por todo o laboratório que ele fez durante a faculdade. Ele diz que só sabe claramente quem ele é, porque ele soube se entender, e se conhecer além de conhecer todos os materiais necessários para fazer seu trabalho. Citou um professor, que disse para ele durante o período letivo, que ninguém nunca fará nada igual, porque cada um tem um DNA diferente, cada um tem uma história diferente.

Na hora de falar da sua marca, da venda e da política ele deu respostas diretas e retas.

Não se arrepende da venda, já que sua inteligencia e criatividade não foram vendidas.

Não volta atrás, depois que a decisão foi tomada ele vai até o fim, sem desistir. Ele faz acontecer.

A roupa não compete só com a roupa, o mercado é abrangente e você tem que sempre estar se atualizando.

Precisa ter alguém que saiba lhe dizer não, e apontar os erros lhe trazendo sempre de volta para o chão (já que pessoas criativas normalmente estão nas nuvens).

Quando perguntado o que ele mais odiava e o que mais gostava no mundo do estilismo, ele respondeu que mais gosta é a diversidade. No mundo da moda se pode falar sobre tudo, pode-se criar tudo, e o que mais odiava era a má interpretação, onde as pessoas acreditam que tudo é glamour quando na realidade temos um dia bem metódico e cheio de horários como qualquer outro.

Entre algumas coisas já ditas e já claras para todos nós, ele apenas deixou claro que o caminho do sucesso não é difícil, e sim trabalhoso. Se você sabe o que quer, se você não tem dúvidas, você move montanhas e não deixa as coisas te abalarem.

Mas ele deixou claro, que não precisamos limitar a moda ao ‘estilismo’, que devemos pensar duas vezes antes de abrir a própria marca e que tem que ser cem por cento apaixonado pelo que faz, se não nem adianta começar.

 

10371417_649818208430065_6602400081214184761_n

 

Achei uma foto fofa, e válida.

10250844_724377910947504_878365909_n