TREND ALERT: Veludo molhado – como usar?

O veludo molhado já foi hit nos anos 70 e 90 e agora voltou com muita força. Nunca fui avessa ao tecido, mas também não morria de amores. Hoje, com as influências atuais e modelagens diferentes, tenho gostado mais das peças com veludo.

É o tipo de tecido que dá fluidez e movimento às produções. Vemos o veludo molhado em vários tons, desde claros como o branco a tons mais escuros como vinho e azul marinho.


Veludo Molhado

História – como surgiu?

Comercializado desde o século 14, o veludo vestiu a nobreza europeia e sempre foi relacionado a aristocracia. Ao longo do tempo foi muito utilizado para produzir roupas e acessórios luxuosos, como vestidos e casacos. No século 20, tornou-se sinônimo de tecido para produzir trajes de festa. No final dos anos 1960 e 1970, o veludo ressurgiu com força na moda e passou a ser visto tanto nos looks glamourosos e extravagantes da época, quanto em calças, saias e casacos para o dia a dia.

O veludo surgiu na Índia, feito em teares manuais a partir da fibra da seda. Depois, passou também a ser produzido na Itália, onde as fábricas de Veneza, Florença, Gênova e Milão ganharam fama mundial. A origem do nome vem do latim “vellus”, que significa “pelo” ou “pelo em tufos”. É um tecido de trama densa com textura macia e suave. Além das fibras naturais, como seda, linho e algodão, pode ser feito também de fibras sintéticas ou de uma mistura de fibras.

Tipos de veludo:

  • Liso: também conhecido como veludo alemão, é feito de seda ou de algodão. É bem liso e brilhante, de aspecto sofisticado, perfeito para roupas de festa.
  • Cristal: é um veludo bem lisinho e brilhante, mas é mais leve e mole do que o liso. Em geral, é feito de fios de seda. Ótimo em vestidos e saias que precisam de movimento leve.
  • Molhado: o brilho lembra o veludo cristal, mas a superfície é irregular. A fibra desse material é prensada em várias direções, resultando em uma aparência cintilante, como se o veludo estivesse molhado.
  • Devorê: é um processo químico que corrói o tecido e o deixa com desenhos em relevo. A padronagem em fundo fino e semitransparente formam, em geral, desenhos de flores e arabescos e é muito utilizado em roupas de festa.
  • Cotelê: sua base pode ser o algodão ou algum fio sintético como o poliéster ou o raiom e ainda ter elastano em sua composição. Com trama felpuda, é cortado de forma a produzir riscas verticais, que podem ser fininhas ou largas. Ideal na confecção de calças, saias e paletós casuais.
Fonte: Blog Youtopia

Hoje em dia – como usar?

Nas ruas

Era um tecido super característico de roupas de festa e para serem usadas a noite e agora é comum vermos regatinhas, camisetas e vestidos curtos de veludo molhado. É exatamente esta mudança que me agrada!


Sapatos

Os sapatos também ganharam modelos com o veludo molhado, mas quem está em primeiro lugar são as botinhas de cano curto e médio. Até encontramos sandálias de tiras finas, mas a maioria das lojas apostou mesmo nos sapatos fechados como tênis e botas.


Acessórios

As chokers estão quase dominando o mundo e é claro que teriam opções em veludo. A maioria das marcas escolheu tons claros, mas em bolsas e mochilas, os tons escuros prevalecem.


Deu pra se inspirar um pouquinho? Vale a pena tirar aquela peça de veludo do armário e usar durante o dia ou a noite!