“O crime do Cais do Valongo” é semifinalista do Prêmio Oceanos

O Prêmio Oceanos é considerado um dos prêmios literários mais importantes entre os países de língua portuguesa, sendo considerado o equivalente lusófono do britânico Man Booker Prize.

Na lista há 34 escritores brasileiros, 18 portugueses e dois angolanos. Entre os 54 semifinalistas, há 26 romances (de 446 inscrições ao prêmio), 17 livros de poesia (de 690 inscritos), sete livros de conto (de 225 inscritos), três de crônica (de 82 inscritos) e um de dramaturgia (de 24 inscritos), com autores de três continentes.

Eliana Alves Cruz concorre com o romance histórico policial “O Crime do Cais do Valongo”, publicado pela Editora Malê em maio de 2018.

Mary Del Priore (escritora e historiadora)

“O crime do cais do Valongo” chega para falar da luta por liberdade por intermédio da busca pelo conhecimento, do acesso à informação e, principalmente, pelo direito à existência preservando a memória e a história de cada um.

Flávia Oliveira (jornalista)

“O crime do Cais do Valongo” materializa o invisível. Foi escrito por uma mulher negra, tem protagonistas negros. De um lado, a africana escravizada Muana Lomuè, suas memórias e rancores; de outro, o mestiço Nuno Alcântara Moutinho, que resiste ao embranquecimento sugerido pela sociedade assentada no racismo. (…) Enquanto saboreia o enredo ficcional que parte do assassinato de Bernardo Lourenço Viana, rico comerciante branco, nos arredores do Valongo, o leitor aprende sobre as condições de vida que forjaram o Rio de Janeiro. E cujas cicatrizes ainda sangram.

R$33.60 R$42.00