The Zumi Bag by Gucci

Zumi Rosow acaba de virar uma bolsa da Gucci.

Mas quem é essa mulher que emprestou seu nome para a tradicional Maison italiana?

Primeiramente, ter uma bolsa batizada com o seu nome é uma honra, agora imaginem uma bolsa da Gucci?

A nova “Zumi Bag” é uma tentativa de unir a história da Gucci com a visão atual de Alessandro Michele: o resultado é uma bolsa ladylike, mais clássica com um apelo extremamente moderno.

Mas quem foi a escolhida? A musicista e designer de jóias americana Zumi Rosow, que havia desfilado para a coleção do verão 2019 da marca italiana.

Zumi tem um rosto extremamente marcante, olhos castanhos escuros sempre com lápis preto e um dente da frente ausente, que ela preferiu assumir como parte de seu estilo, que ela define como uma mistura de “Leather Daddy” e “Warrior Goddess”.

A musicista experimental (“The Black Lips” e “Crush”, designer de jóias e atriz se define como uma pessoa de espírito livre, que perambulam pelo mundo da Fantasia.

É interessante como Zumi, apesar de fugir do padrão ideal imposto pela sociedade inspirou tanto o estilista Alessando Michele: a beleza está na individualidade, no estilo próprio, na aura da pessoa.

A bolsa é clássica, elegante e atemporal.

Alessandro resgata dessa maneira, a ideia de que a perfeição não é uma necessidade, é uma ideia pertencente ao imaginário coletivo.

Acho interessante essa nova proposta da Gucci, uma alternativa a estética Kardashian impregnada na cabeça das mulheres no Brasil e no mundo.

Ainda não li as críticas, mas gostaria de colocar a minha opinião.

A indústria fast fashion facilitou muito o acesso a roupas, mas criou um padrão de pessoas que se vestem e se comportam da mesma maneira, cada uma de acordo com seu respectivo grupo, mas todas iguais. Perdeu a mágica. O comum e ordinário passou a ser venerado, e atributos como personalidade e individualidade acabaram sendo esquecidos.

O estar na moda tornou-se mais importante que a moda como expressão da personalidade e das nossas características mais intimas.

Eu vejo na moda uma possibilidade de mostrar um pouco meu mundo particular, de maneira que apesar de desfiles e tendências, me sinto confortável para adotar apenas o que me agrada, e fujo de imposições da indústria da moda.

fotos_google